Um blogger comprometido com a Palavra de Deus simples como Ela É, e assim, dessa forma ela é Revelada aos simples. Quem complica para pregar a Palavra quer aparecer mais que Ela, quando a Palavra de Deus, Jesus Cristo e sua ordem de pregar o Evangelho devem ser as únicas coisas importantes para seus servos.

João 3:30

É necessário que ele cresça e que eu diminua.

Páginas

segunda-feira, 2 de maio de 2011

Bin Laden e o rapaz de realengo



Bin Laden e o rapaz de realengo 

O Brasil e o mundo ficaram chocados pelos atentados planejados, segundo governo americano, por Osama Bin Laden. O atentado marcou o mundo ficando a história da América dividida entre antes e depois do 11 de setembro de 2001.
Anunciada na noite de domingo, 1 de maio de 2011, a morte de bin Laden se tornou o motivo da principal comemoração dos americanos, o casamento do príncipe Inglês foi até esquecido, ninguém apostava que essa seria a principal notícia para os próximos dias, a morte do terrorista que massacrou a vida de muitos, sejam terroristas dispostos a morrerem pela causa de Osama ou inocentes sacrificados como um pedido de atenção para as exigências dos extremistas, como o Osama que era filho de família milionária.
Talvez bin Laden acreditava que compensava morrer por uma causa, mas prefiro acreditar que ele lutava mais por diversão e ira por quem vivia de maneira diferente da dele mais do que pela causa do Islã, essa causa que ele não representava, tudo bem que o Islã não é tão receptivo a outras crenças, que digam os Cristãos mortos todos os anos nos países Islâmicos.
Bom, o John Brennan, assessor de segurança nacional do presidente Obama, disse hoje, 2 de maio de 2011, que o corpo de Osama bin Laden foi lançado ao mar, seguindo as tradições islâmicas. Não entendi porque depois de tanta crueldade causada por esse homem ainda respeitaram o seu pedido de como fosse conduzido seu funeral, seria porque ele realmente era muçulmano ou porque a América temia um desconforto diplomático com o mundo islâmico? Pode ser também para não dar ao indivíduo um túmulo para radicalistas fazerem dele motivo de peregrinação e mais um motivo para voltar a atacarem os responsáveis pela morte do terrorista.
Em proporções bem menores, mas não menos tristes para aqueles que foram prejudicados pela tragédia e até mesmo para nós que acompanhamos as notícias, o massacre de Realengo – RJ, causada por Wellington Menezes de Oliveira, 23 anos, também não será por nós esquecido. O povo chorou suas crianças mortas, ficou feliz com a morte do rapaz responsável pelo ato igualmente terrorista.
Assim como o casamento do príncipe, o caso do rapaz de Realengo – RJ, ficará esquecido momentaneamente nos noticiários, isso porque o mundo em que vivemos é hipócrita porque faz de Osama um terroristas com causas, filho de um milionário e com suas crenças conhecidas e respeitadas, e essa mesma sociedade hipócrita faz do rapaz de Realengo, ( Ah! Qual é mesmo o nome dele? ), um criminoso doente, sem motivo para tal crueldade, e não considerado um muçulmano como ele mesmo disse que era, por não ser Árabe, mesmo não sendo necessário ser para seguir a crença, no entanto, os noticiários disseram e rotularam o rapaz como: doente, pobre e sem causa.
Não deram ao rapaz de Realengo um enterro como ele queria, assim como fizeram com o milionário bin Laden, afinal, segundo a sociedade hipócrita ele não representava ninguém e era apenas um doente. Se o rapaz era doente foi então mais uma vítima do sistema deficitário de saúde brasileiro, ao contrário do milionário, sua família não tinha recursos para tratar a saúde de um rapaz doente deixado à margem da sociedade, e essa mesma sociedade acabou sendo penalizada pelo descaso do nosso governo com a saúde pública. Podemos dizer então que o rapaz, doente, sem saber tinha uma causa para matar, o descaso do sistema pelo seu povo que sofre de todas as doenças que podem causar mal ao doente e a seus vizinhos.
Apesar das imensas diferenças entre o bin Laden e o rapaz de Realengo existe entre eles uma semelhança: a felicidade das pessoas por suas mortes. Para a maioria eles não receberam menos do que mereciam, a morte. Pior não é essa morte da carne, mas sim a morte eterna.
Não vou mentir, tive um sentimento de justiça feita, mas é claro que seria melhor que esses dois homens fossem servos de Deus com causa pela vida e não para a morte, afinal se nem Deus deseja a morte do ímpio quem dirá nós.

(Ezequiel 18:23) - Desejaria eu, de qualquer maneira, a morte do ímpio? diz o Senhor DEUS; Não desejo antes que se converta dos seus caminhos, e viva?

A Ele seja dada a Glória, assim agora, como no dia da eternidade. Amém.

Pipa
Deus abençoe a ti e aos teus!

Nenhum comentário:

Postar um comentário