Um blogger comprometido com a Palavra de Deus simples como Ela É, e assim, dessa forma ela é Revelada aos simples. Quem complica para pregar a Palavra quer aparecer mais que Ela, quando a Palavra de Deus, Jesus Cristo e sua ordem de pregar o Evangelho devem ser as únicas coisas importantes para seus servos.

João 3:30

É necessário que ele cresça e que eu diminua.

Páginas

quinta-feira, 15 de julho de 2010

Fim mais rápido do casamento e das palmadas para as crianças?


     


     Foi se o tempo em que políticos para fazerem leis se baseavam em autoridades religiosas ou Aquele que para a maioria das religiões no Brasil, pelo menos as principais, católica e evangélica, é O Maior e Melhor dos Livros, o manual de vida dos seres humanos, A Bíblia.
     Prova de tal acontecimento são as leis que estão para serem aprovadas e as que já estão em vigor; fim mais rápido do casamento em cartório, e fim das palmadas ou os chamados exageradamente por eles, como se fosse tortura, castigos físicos para crianças.
     Segundo as Escrituras um casamento entre um homem e uma mulher só pode terminar por dois motivos; adultério, que é a traição de um dos conjugues ou morte de um deles. A cerca disse nos alertou as Escrituras; 
      (I Corintios 7:8 - 9) - Digo, porém, aos solteiros e às viúvas, que lhes é bom se ficarem como eu. 
      Mas, se não podem conter-se, casem-se. Porque é melhor casar do que abrasar-se. ( melhor casar do que pecar. )     
      (I Corintios 7:10 - 11) - Todavia, aos casados mando, não eu mas o Senhor, que a mulher não se aparte do marido. 
     Se, porém, se apartar, que fique sem casar, ou que se reconcilie com o marido; e que o marido não deixe a mulher.
     Quando se trata de educação para as crianças as Escrituras são diretas a correção, castigo, mesmo com vara para advertência das crianças para que aprendam a andar no caminho correto. 
     (Provérbios 13:24) -  O que não faz uso da vara odeia seu filho, mas o que o ama, desde cedo o castiga. 
     (Provérbios 23:13) -  Não retires a disciplina da criança; pois se a fustigares com a vara, nem por isso morrerá.
     Claro que a Palavra de Deus não dá margem alguma para que se espanquem crianças, no entanto, com essa desculpa os legisladores querem criar a lei que proíbe o puxão de orelha dos pais.
     Acredito que toda lei que for criada para cuidar de nossas crianças e mulheres serão bem vindas, no entanto, o Estado não deve de forma nenhuma querer definir como um pai de família educará seus filhos, pois o pai que ama seus filhos sabe qual é o limite de castigo e espancamento, maus tratos.
     Mais uma vez, corremos o risco de legisladores loucos que não respeitam as escrituras, já á muito tempo, de se colocar adiante de nossos direitos e deveres e nos obrigarem a vivermos como eles, na impunidade, na verdade essas leis só servem para mostrar o que querem a maioria dos políticos; é criar uma raça parecida com a deles; que vivem em sua maioria como crianças que cometem travessuras e depois de suas mentiras e furtos ficam livres de palmadas dos pais.

Pipa
Apenas um servo





      

2 comentários:

  1. Concordo totalmente com o artigo, a vida não é para ser vivida desregradamente, tudo tem seus limites, inclusive a educação, só que tenho minhas dúvidas quanto aos métodos a serem utilizados para tal fim. Não sei dizer se realmente é necessário a violência para tal, tenho dois filhos (uma com 30 anos e outro com 20)e, felizmente não necessitei de violência para que tivessem educação, acredito que nós adultos, não concordamos com certos comportamentos das crianças, que nem sempre são desrespeito ou falta de educação, os tempos mudam e nós talvez não, é minha opinião.

    ResponderExcluir
  2. Não poderia deixar de comentar que concordo plenamente com o seu texto tão bem escrito, e realmente segundo a palavra de Deus.

    Parabêns!

    Este blog é uma bênção!

    Danielle Sueli

    ResponderExcluir